MS garante mais de R$ 6,4 milhões para bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado

Categoria: CIÊNCIA TECNOLOGIA & INOVAÇÃO | Publicado: segunda-feira, abril 5, 2021 as 10:16 | Voltar

Acordo firmado entre a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e a Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia de MS) garantirá mais de 6 milhões e 400 mil reais para o pagamento de bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado para programas de pós-graduação emergentes e em consolidação de Mato Grosso do Sul, com projetos em áreas prioritárias do Estado.

As áreas foram selecionadas pelas universidades, juntamente coma Fundect, durante workshops realizados no ano de 2020, são elas: Bioeconomia e Biotecnologia, Desenvolvimento Sustentável, Inovação e Fronteiras.

Com os recursos, será possível a implementação de 113 bolsas, sendo 55 de mestrado (24 meses de duração), 40 de doutorado (36 meses) e 18 de pós-doutorado (12 meses), já a partir de agosto de 2021. Os programas de pós-graduação considerados emergentes e em consolidação pela Capes e que também foram mapeados durante os workshops podem ser vistos AQUI.

As universidades serão notificadas em abril sobre o montante e a modalidade de vagas em cada programa, para que abram seus editais internos para o preenchimento das vagas.

De acordo com o diretor-presidente da Fundect, Prof. Márcio de Araújo Pereira, o recurso será essencial para fortalecer e consolidar estes programas de pós-graduação, que tanto para o desenvolvimento do Mato Grosso do Sul. “Graças ao trabalho incansável dos servidores da Fundect, junto às universidades e institutos de pesquisa de MS, foi possível a aprovação dos 4 projetos e linhas de pesquisa que receberão recursos para pagamento de bolsas. É um grande fôlego que oferecemos para esses cursos emergentes de pós-graduação que, com toda a certeza, farão diferença no cenário científico e tecnológico de nosso Estado”, afirmou Márcio.

O Secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, salientou que o acordo firmado é mais uma vitória para o processo de formação intelectual de nosso Estado. “Uma das estratégias de fortalecimento do cenário de pesquisa e inovação no MS é sem dúvidas o investimento na formação de pessoas gerando consequentemente mão de obra ainda mais qualificada dentro de Mato Grosso do Sul. Estas pessoas irão produzir, gerar conteúdos, pesquisas, trazer desenvolvimento para toda a sociedade sul-mato-grossense”.

 

Diogo Rondon, Fundect

Publicado por: pperes@semagro.ms

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.